quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Cada um escolhe como PARIR!

Cada Mulher tem o direito de escolher PARIR como quiser e como as suas condições físicas, psicológicas e financeiras permitirem. Então não venha falar mal de Parto Normal pra mim porque mesmo nunca passando por um, sei exatamente o que quero e não preciso ficar ouvindo histórias da carochinha de partos que aconteceram e tiveram suas complicações, seus monstros e suas dores, por que cada um é cada um, cada lugar é cada lugar e cada momento é cada momento.

Sei exatamente o que eu quero pra mim e pra minha Filha e a sua opinião (me desculpe) não vai mudar em nada os planos que Deus tem para nós.

Eu quero estar em um lugar onde me recebam com a maior alegria do mundo, pq Parto não é doença, é a alegria de trazer uma nova vida ao mundo. Quero me sentir bem, em um lugar que eu me sinta em casa, (eu qria mesmo parir em casa), quero ser respeitada no momento mais lindo da minha vida, quero que me deem de comer e de beber dentre uma contração ou outra, quero que conversem comigo e não me abandonem de canto, quero ser paparicada, quero que me tirem todas as minhas dúvidas, quero palavras de conforto quando eu achar que não consigo mais, quero estar ao lado de pessoas que eu amo, quero meu marido segurando minha mão e ansioso pra conhecer a filha que também é sua, quero ficar na posição que eu me sentir mais confortável, quero estar sentada ou de pé, parada ou caminhando, na banheira ou no chuveiro, quero estar livre. Quero ter minha filha com respeito, e ver que todos alí naquele momento esperam por isso ansiosos. Quero ser dona do meu próprio parto, quero parir a minha filha e não que a tirem de mim. Quero que ela venha direto pro meu colo, que eu possa conhecer cada detalhe dela e que ela conheça a mãe que esperou por ela não só durante 9 meses, mas por vários anos. Quero meu #PartoHumanizado!!!


E ao contrário do que muitos pensam, hospital nenhum me traz segurança, o que me traz segurança é ser guiada e sustentada pelas mãos do meu Deus. Porque o que eu menos quero é ir para um hospital, esperar ser atendida, pra me levaram pra uma sala onde vão me obrigar ou até me amarrarem em uma maca, me ligarem em mil aparelhos, me colocarem no soro ao lado de uma mesa com fórceps, anestésicos, agulhas e encaminhamento pra sala cirúrgica, e caso eles sintam que é apropriado, deixarem meu marido entrar apenas na hora em que eles acham que a minha filha vai nascer. Não quero me sentir um animal indo pro matadouro, não qro me sentir em um açougue. E ver que ninguém ali está se importando com você, pq eles devem ter feito esse procedimento várias vezes ao dia e está só esperando você "andar logo" para que as outras mães possam usar a maca que vc está ocupando. Não quero ver minha filha como uma peça de carne sendo levada pro berçário sem ao menos eu abraça-la, tocá-la, senti-la, conhecê-la. Não quero esse parto normal que normal pra mim não tem em nada.

Quanto a dor.. todo #Amor compensará..!

O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece. Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade; Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor nunca falha; 1 Coríntios 13:4-8